A Câmara de Peniche inaugura esta segunda-feira o Centro Escolar de Atouguia da Baleia, um investimento de 3,4 milhões de euros que vai concentrar os alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo da freguesia.

O investimento de 3,4 milhões de euros vem disponibilizar oferta pública de jardim-de-infância, que não existia na freguesia, responder ao aumento de população e requalificar o parque escolar, com o encerramento de escolas de pequena dimensão, explica a autarquia do distrito de Leiria em nota de imprensa.

Após a inauguração, o Centro Escolar vai receber os alunos do primeiro ciclo de Atouguia da Baleia e de Reinaldes, já depois de em 2014/2015 terem fechado as escolas de Casal da Vala e Lugar da Estrada.

As novas instalações vêm melhorar as condições de ensino e aprendizagem, ao proporcionar novas respostas, como atividades de apoio à família, com prolongamento de horários, e Atividades de Enriquecimento Curricular.

O centro educativo tem capacidade para 283 alunos, sendo 208 do primeiro ciclo do ensino básico, distribuídos por 11 salas de aula, e 75 do pré-escolar.

Está equipado com uma sala polivalente para o primeiro ciclo e outra para jardim-de-infância, biblioteca, refeitório, ginásio interior e espaço exterior para atividade física.

Está ainda dotado de zonas de recreio, cobertas e descobertas, para os alunos dos dois níveis de ensino.

O investimento foi financiado em cerca de 2,1 milhões de euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Operacional Regional do Centro – CENTRO 2020.

O projeto foi lançado a concurso em 2015, pelo valor de 2,5 milhões de euros, mas surgiram despesas não consideradas no investimento inicial que elevaram o investimento e o financiamento comunitário.

Em 2013, o projeto ficou pronto para ser lançado a concurso e foi na ocasião candidatado a fundos comunitários, vindo a candidatura a ser chumbada por o concurso não ter sido à data lançado e o processo não estar na fase de preparação da adjudicação da empreitada.

O processo, desencadeado em 2010, foi retomado em julho de 2014 e o concurso público foi lançado em maio de 2015.

Em paralelo, a autarquia iniciou um processo de expropriação dos terrenos onde quer construir a escola, mas desde 2010 que decorriam contactos e diligências nesse sentido.

Desde 2014 que os orçamentos municipais têm verbas inscritas para aquele centro escolar, um projeto ansiado pela comunidade escolar e cujo processo de construção remonta a 2007.

Em 2008, o centro escolar chegou a estar previsto para ser construído dentro do recinto da escola EB 2,3 de Atouguia da Baleia, mas a população manifestou-se contra, por o município ter tomado a decisão sem ouvir os autarcas da freguesia e a comunidade escolar.

Além disso, discordou do local por reduzir a área de ampliação da EB, que precisava de ter mais salas.

Na ocasião, a população e Junta de Freguesia defenderam a construção em terrenos junto à EB 2,3.

Lusa