Sem manifestações ou desfiles, o 1º de Maio vai ser celebrado este ano com celebrações oficiais em local fixo ou de forma virtual.

A intersindical CGTP vai comemorar o Dia do Trabalhador, com um número limitado de pessoas e o distanciamento maior do que é normalmente exigido, com concentrações um pouco por todo o país.

Em Leiria, a União de Sindicatos do Distrito (USDL) vai concentrar-se pelas 15 horas desta sexta-feira, no largo do Papa, numa “ação de dimensão limitada”, com cerca de meia centena de dirigentes e delegados, sob o lema “Lutar! Defender a Saúde e os Direitos dos Trabalhadores / Garantir Emprego /Salários / Serviços Públicos”.

Os participantes vão usar “máscaras e outro material de forma a garantir as necessárias condições de segurança sanitárias” e o “distanciamento – 2 metros – será marcado e, rigorosamente cumprido”, esclarece a (USDL).

“Estaremos, na rua, em representação dos trabalhadores dando voz à denúncia do desemprego, dos cortes de um terço nos salários, dos despedimentos ilegais, da destruição da vida de tantos trabalhadores e à exigência de tomada de medidas”, refere Etelvina Rosa. “Os direitos dos trabalhadores são para cumprir, independentemente da pandemia”, acrescenta a sindicalista.

“A comemoração do 1º de Maio é sempre um momento importante da luta dos trabalhadores, assinalar nesta altura, o Dia do Trabalhador é, ainda, mais importante”, reforça a USDL.

A nível nacional, a UGT assinala o 1º de Maio por via digital. Todos os líderes dos sindicatos gravarão pequenas mensagens que serão difundidas online.

O líder da UGT, Carlos Silva, natural de Castanheira de Pera, gravará também uma mensagem, que também será enviada aos meios de comunicação social e difundida no site e nas redes sociais da central sindical.

Marinha Grande com iniciativas culturais

A Câmara da Marinha Grande também vai assinalar o Dia do Trabalhador mas com a transmissão online de momentos musicais e imagens da reação de populares no dia 26 de abril e 1 de maio de 1974, à semelhança do que aconteceu nas comemorações do 25 de Abril, na última semana.

O Dia do Trabalhador vai ser assinalado através da transmissão de um momento poético musical dedicado à efeméride, com Hélder Rodrigues e Carlos Vicente, pelas 17 horas, e de um vídeo com imagens da cidade que registam a reação popular de 1974, uma hora mais tarde.

No sábado, dia 2, a iniciativa “Casa da Cultura promove a Cultura Em Casa” exibe o concerto do pianista Tiago Ferreira, a partir das 17 horas, revela a autarquia em nota de imprensa, através da página de Facebook e do canal do Youtube da autarquia.