A população do concelho de Caldas da Rainha está a receber mais de cem mil máscaras de proteção individual contra o Covid-19, distribuídas pela Câmara e 12 uniões e juntas de freguesia, anunciou hoje o município.

As máscaras serão distribuídas a pessoas que trabalham em serviços essenciais, pequenas empresas, comerciantes, instituições, pessoas carenciadas e agregados familiares.

Segundo comunicado divulgado pelo município das Caldas da Rainha, a distribuição acontece numa fase em que começam a ser preparadas as medidas de redução do nível de confinamento e de retoma gradual de serviços e atividades económicas, pelo que “as máscaras são, e serão, essenciais em várias situações”.

Em todo o caso, o comunicado refere que não tem sido fácil a aquisição, devido à grande procura deste material de proteção.

Para conseguir dispor de máscaras de proteção, a Câmara Municipal adquiriu material e encomendou a confeção a empresas de marroquinaria da freguesia de Santa Catarina, que “adaptaram a sua produção a esta necessidade”.

A par disso, várias costureiras de freguesias do concelho foram também mobilizaras para produzir as mais de 100 mil máscaras, que já começaram a ser distribuídas, num processo que se vai estender ao mês de maio.

Sete monitores cardíacos doados

Entretanto, na semana passada, o município das Caldas da Rainha, três empresários da região e duas entidades ligadas ao desporto doaram sete monitores cardíacos ao Centro Hospitalar do Oeste.

Além da Câmara das Caldas, juntaram-se neste apoio as empresas AutoJúlio, Manuel Rodrigues Ferreira, que opera na área dos materiais de construção, Américo Sábio, empresário de Caldas da Rainha radicado no Canadá, a Federação Portuguesa de Pentatlo Moderno e a Associação de Futebol de Leiria.