A GNR de Leiria deteve ontem, quinta-feira, dia 2, um homem de 36 anos por violência doméstica, no concelho da Marinha Grande.

O suspeito, que já tinha antecedentes criminais por crimes de roubo, “agrediu física, verbal e psicologicamente” a companheira com quem mantinha uma relação há quatro anos, apurou a investigação do Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE).

Na operação, que contou também com a colaboração de elementos do posto territorial da GNR de Vieira de Leiria, foi ainda possível apurar que a vítima, de 42 anos, “foi ameaçada de morte, reiteradamente, muitas vezes com recurso a armas brancas, na presença das três filhas, uma das quais menor de idade”, o que terá motivado o fim da relação, explica a GNR em comunicado.

O homem “não aceitou a decisão da vítima” e acabou por perseguir a ex-companheira durante os últimos três meses, chegando a entrar na sua casa “através do arrombamento de portas e janelas, com a intenção de reatar a relação”, acrescenta a nota.

Ao detido, com antecedentes criminais por crimes de roubo, depois de ser presente ao Tribunal Judicial de Leiria, foi-lhe aplicada a medida de coação de proibição de contacto com a vítima ou de se aproximar dela a menos de 500 metros.

As medidas serão fiscalizadas recorrendo a pulseira eletrónica, explica o comunicado da GNR de Leiria.