Feira de Maio

A Feira de Maio como (provavelmente) nunca a viu: em dois minutos e meio mostramos-lhe a história, os factos, as curiosidades e, literalmente, o carrossel de emoções de quem usa a feira em Leiria para a diversãoPublicado por Região de Leiria em Sexta-feira, 20 de maio de 2016

Estava marcada para hoje, dia 1, a inauguração da Feira de Leiria, tradicional Feira de Maio. O certame ia prolongar-se até 31 de maio. Embora pouco consensual, a sua realização, com raízes seculares, constituía um marco histórico na vida do concelho e ansiada por grande parte da população.

Mas por força das medidas de contingência para evitar a propagação do novo coronavírus, o seu cancelamento, a exemplo de outros certames e eventos de grande e pequena, era inevitável,.

Os primeiros concertos foram anunciados em janeiro e previam a atuação de Piruka, Gabriel o Pensador, James Morrison e Pedro Abrunhosa, entre outros artistas e bandas locais e nacionais.

A Câmara de Leiria decidiu cancelar o certame há precisamente um mês, tendo em conta o grau de incerteza existente em relação à propagação da doença Covid-19.

Ficou então claro que, não pudendo acontecer em maio, o adiamento da Feira de Leiria não seria alternativa, nomeadamente pelo facto dos artistas e equipamentos de diversão estarem já contratados para os restantes meses do ano. 

Ficam entretanto também a sobrar saudades das farturas e churros, algodão doce, bifanas e pão com chouriço, carros de choque e carrosséis, entre muitas outras animações.