Os 100 anos de nascimento de Amália Rodrigues são assinalados a 1 de julho mas hoje o município de Porto de Mós festeja o legado da “rainha do fado” com a inauguração de um mural e um concerto especial, que será transmitido online.

Há várias semanas que a pintura do luso-canadiano Paulo Carreira marca a parede de um dos edifícios da praça Arménio Marques.

Hoje, no feriado de Porto de Mós, o mural que evoca do centenário de Amália é oficialmente inaugurado às 21h30, numa cerimónia que comemora o Dia do Município e inclui um concerto de Custódio Castelo, guitarrista que acompanhou a cantora na última digressão pelos Estados Unidos da América e que vai lançar o disco “Amália Classics”.

De acordo com a autarquia, a ocasião servirá ainda para homenagear “todos os cidadãos que, nestes tempos de pandemia, se têm revelado verdadeiros heróis no combate à Covid-19”.

O concerto e o mural integram-se num projeto global de homenagem a Amália Rodrigues, promovido pelo empresário Herman Alves, natural do concelho de Porto de Mós, mas radicado há vários anos no Canadá.

Porto de Mós é a primeira localidade a receber um dos 25 murais que Herman Alves quer espalhar por cidades portuguesas e de países onde existirem comunidades de emigrantes portugueses.

O concerto desta segunda-feira pode ser acompanhado ao vivo, no local, com restrições devido à pandemia de Covid-19. Também é possível assistir através do Facebook do município de Porto de Mós.