A 43.ª edição do Grande Prémio Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho em bicicleta, marcada para este fim de semana, foi adiada para 19 e 20 de setembro.

Um membro da comissão organizadora deu positivo num teste de covid-19, explica a Federação Portuguesa de Ciclismo, levando outros elementos da organização a entrarem em isolamento preventivo.

“A Organização entende que neste momento avaliado o risco e a situação epidemiológica o melhor é o adiamento da prova, para os dias 19 e 20 de setembro, decisão consensual entre os presidentes da Organização, da Federação Portuguesa de Ciclismo e da Câmara Municipal de Torres Vedras”, divulgou a Federação.

Esta decisão adia assim o regresso de Pedro J. Lopes, Guilherme Mota e André Domingues à estrada para competição.

Os ciclistas leirienses da UD Oliveirense faziam parte de uma das equipas participantes no evento que já tinha sido reduzido de três para duas etapas, no início de julho, devido à situação epidemiológica da covid-19 no distrito de Lisboa.

“Face à contingência epidemiológica da região, a organização do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho entendeu reduzir a prova a dois dias e circunscrever o itinerário ao território do município de Torres Vedras”, anunciou a União Desportiva do Oeste, em comunicado.

Esta é uma das poucas provas de ciclismo de estrada agendadas para esta época, depois de a Volta a Portugal ter sido adiada, para já sem nova data.

Os Nacionais de estrada, marcados para Paredes em agosto, são a outra prova confirmada.