Zona Industrial da Barosa estava sinalizada pela PSP pelos frequentes ajundamentos ilícitos de condutores de viaturas alteradas

Mais de 2.500 cidadãos e 1.200 viaturas foram fiscalizados na Zona Industrial da Barosa, em Leiria, ontem à noite, de 3 para 4 de julho, no âmbito da operação “Drift”, desencadeada pela PSP.

Segundo informação da força de segurança, a operação redundou na apreensão de 42 viaturas que apresentavam alteração de características, 22 autos por infrações ao Código da Estrada e consumo de estupefacientes e três detenções por falta de habilitação legal para conduzir. A par disso, foram levantados 26 autos por infração às medidas de segurança estabelecidas para controlo da pandemia de Covid-19.

A ação de fiscalização visava a identificação de viaturas alteradas e ajuntamentos ilícitos que, segundo a PSP, “vinham sendo praticados na Zona Industrial da Barosa”.

A operação, descrita como “de grande envergadura”, envolveu mais de uma centena de políticas e contou com meios dos comandos distritais da PSP de Leiria, Santarém, Coimbra e Unidade Especial de Polícia, nas valências de trânsito, investigação criminal e ordem pública, participando ainda elementos do IMT – Instituto da Mobilidade e dos Transportes.