O projeto “Construindo uma identidade de escola”, da EB1 do Arrabalde, de Leiria, foi um dos dez selecionados a nível nacional pela UNICEF Portugal e pela Direção-Geral da Educação para integrar a quinta edição de “A maior lição do mundo”, que desafia alunos a desenvolverem trabalhos sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável.

Ao todo foram envolvidos 75 alunos dos 1º, 2º, 3º e 4º anos de escolaridade do Arrabalde, que integra o Agrupamento D. Dinis, num projeto cuja finalidade foi criar uma identidade de escola num estabelecimento em que 62% dos alunos são estrangeiros ou descendentes de emigrantes e, por isso, “sem grandes laços efetivos à localidade onde residem”.

“Construindo uma identidade de escola” teve, assim, a ambição de envolver a construção de uma imagem de escola com a qual se identificassem e os representasse, partindo da perspetiva de que cada um se deve saber colocar no lugar do outro.

A partir daí, num trabalho coordenado por Raquel Oliveira, trabalharam-se valores como a solidariedade, cidadania e participação, liberdade, responsabilidade e integridade.

Depois de concretizado o projeto, o balanço feito aponta para a capacidade dos alunos adquirirem “competências que podem potenciar a modificação dos seus comportamentos na escola e na comunidade, bem como a sustentabilidade do projeto”.

“A comunidade foi sensibilizada para desenvolver o respeito pelo próximo, a solidariedade, a partilha, entre outros valores considerados relevantes para uma sociedade do séc. XXI”, lê-se no documento final de “A maior lição do mundo” divulgado pela UNICEF.

“A maior lição do mundo” visa “colocar as crianças e os jovens no centro do desenvolvimento global” e, acrescenta a UNICEF, “promover o seu envolvimento enquanto cidadãos”. Este ano, o foco foi a importância dos direitos da criança na concretização dos objetivos de desenvolvimento sustentável.