Assinar
Sociedade Exclusivo

“Metemos na cabeça que temos de sair com o cão todos os dias, mas não que os nossos filhos precisam da rua e de brincar”

Pôr a brincadeira livre no calendário, porque ela “é o alimento de praticamente tudo o que é a nossa humanidade”. Francisco Lontro, fundador do projeto “Brincar de Rua”, deixa vários alertas num contexto de grande restrição à liberdade de ser criança.

Francisco Lontro, fundador do projeto brincar de rua

Como vão as crianças brincar neste ano letivo?

Prevejo que não vá ser um ano fácil para equilibrar o que é a energia natural de ser criança com esta pandemia de medo que aí está.