Assinar Edições Digitais
Porto de Mós

Detido por agredir e ameaçar companheira em Porto de Mós fica com pulseira eletrónica

O homem terá infligido maus-tratos verbais, psicológicos, físicos e ameaças de morte à companheira.

Um homem, de 40 anos de idade, foi detido na última sexta-feira, em Porto de Mós, suspeito de violência doméstica. As autoridades apuraram que o homem terá infligido maus-tratos verbais, psicológicos, físicos e ameaças de morte à companheira, uma mulher de 37 anos, com quem manteve uma relação durante 14 anos.

O detido, com antecedentes criminais pela prática do crime de furto e de roubo, é suspeito de ter ameaçado a ex-companheira, mesmo despois dela ter terminado a relação.

A  mulher “terminou a relação violenta no ano de 2017, mas o suspeito persistiu em proferir-lhe ameaças de morte”, revela a GNR no comunicado que esta segunda-feira, dia 19, divulgou a detenção.

Ainda segundo a GNR, mesmo depois de terminada a relação, o homem regressou “à residência familiar”. E ali permaneceu “contra a vontade da vítima, coagindo-a a retirar todas as queixas criminais, ameaçando-a de lhe destruir todo o seu património e que de seguida terminaria com a vida de ambos”.

Dia 16, no seguimento das diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção por parte do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Comando Territorial de Leiria da GNR.

Sujeito a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Leiria, no dia 16, ao suspeito foram aplicadas as “medidas de coação de proibição de contatos e de se aproximar da vítima por qualquer meio, através de pulseira eletrónica e apresentações semanais no posto da área de residência”, revela igualmente a nota da GNR.