Assinar Edições Digitais


Nazaré

Câmara da Nazaré e Instituto Hidrográfico querem conhecer impacto do canhão

O projeto visa a criação de novas estratégias de monitorização na costa portuguesa

A Câmara da Nazaré e o Instituto Hidrográfico (IH) firmaram uma parceria para o desenvolvimento de um projeto de investigação na área do canhão que gera as ondas gigantes, divulgou a autarquia.

O projeto visa a criação de novas estratégias de monitorização na costa portuguesa que permitam aumentar o conhecimento científico sobre o oceano, nomeadamente entre o canhão da Nazaré e a reserva das Berlengas, no concelho de Peniche, ambos no distrito de Leiria.

No protocolo, a Câmara da Nazaré compromete-se a promover a articulação entre a comunidade local e a equipa técnica do projeto que irá monitorizar e estudar os impactos do canhão “no oceano costeiro envolvente” e em áreas como os recifes artificiais ao largo da praia.

O conhecimento adquirido através do novo projeto “será utilizado como base para delinear futuros programas de monitorização para o oceano costeiro a implementar tanto na área de influência do Canhão da Nazaré, como noutras áreas da costa portuguesa, caso o financiamento seja atribuído”, refere uma nota de imprensa da autarquia.

No âmbito do projeto será instalado um sistema de radar costeiro de alta frequência (constituído por duas antenas, uma na Nazaré e outra em Peniche), que “permitirá a monitorização das correntes superficiais em toda a área, bem como a monitorização da agitação marítima num setor ao largo de cada uma das localizações de cada antena”, estabelece ainda o acordo.