Assinar Edições Digitais


Figueiró dos Vinhos

Investimento de 232 mil euros deixa câmara de Figueiró dos Vinhos como nova

O investimento resulta da aprovação de uma candidatura ao Programa BEM

Os trabalhos de beneficiação dos paços do concelho de Figueiró dos Vinhos terminam até ao fim do ano, num investimento de cerca de 232 mil euros que vai devolver a cor original ao edifício, informou esta terça-feira, dia 10, a câmara municipal.

Segundo fonte do município, a conclusão da obra está prevista para até ao final do ano, “caso as condições meteorológicas o permitam”.

O investimento resulta da aprovação de uma candidatura de cerca de 206 mil euros ao Programa BEM – Beneficiação de Equipamentos Municipais, financiado pela Direção-Geral das Autarquias Locais, e teve uma comparticipação de 50%.

Numa nota de imprensa divulgada anteriormente, a autarquia justifica a intervenção no edifício com as “condições de degradação exterior”, referindo que os trabalhos contemplam a “substituição da caixilharia, pintura exterior do edifício e eliminação das tubagens”, além de outros trabalhos complementares, incluindo a promoção da eficiência energética.

O município destaca ainda que a obra, iniciada em março, “tem a particularidade de recuperar o tom original das paredes exteriores do edifício, bem como das suas janelas”.

O edifício, que estava pintado de branco, apresenta-se agora de vermelho acastanhado. As janelas, que eram cor de madeira, foram substituídas por novas de cor branca, adiantou a mesma fonte.

“A retoma da cor específica original mereceu uma demorada pesquisa e contou com a importante colaboração técnica da historiadora figueiroense Margarida Herdade Lucas, profunda conhecedora da História e Cultura do concelho”, adianta a câmara municipal, explicando que a intervenção foi depois aprovada pela Direção-Geral do Património Cultural.

De acordo com informação disponibilizada no sítio do município na internet, o edifício dos Paços do Concelho “foi construído entre 1874 e 1876, no local onde antes se erguia a Santa Casa da Misericórdia de Figueiró dos Vinhos e o Hospital dos Apóstolos”.

Na sequência de um grande incêndio, foi reconstruído em 1936.

“Segue as regras da arquitetura portuguesa do início do século XX, de influência francesa”, e no interior “possui painéis de azulejos de Jorge Colaço, reproduzindo paisagens do concelho”.

“O salão nobre tem um trabalho de estuque no teto, de inspiração barroca e o mobiliário original, de estilo renascença”, lê-se ainda no ‘site’.