Assinar


Leiria

Aprovada última fase do projeto para o topo norte do estádio de Leiria

O projeto representa um investimento de quase 13 milhões de euros. Oposição fala em “derrapagem com valor obsceno”

A última fase do projeto para o topo norte do estádio de Leiria foi aprovada na quarta-feira, 9 de dezembro, em reunião do executivo, passando a estar elegível para candidatura a fundos comunitários até ao final do ano.

O projeto que integra a criação do Centro de Negócios de Leiria e do Centro Associativo Municipal foi aprovado com votos favoráveis dos eleitos do PS e abstenção dos vereadores do PSD.

A Câmara de Leiria explica, em comunicado, que a decisão surge depois de, em abril deste ano, ter sido aprovada “uma alteração ao projeto-base de forma a dotá-lo das infraestruturas que o tornem atrativo ao investimento na área das novas tecnologias, espaço que passará ainda a acolher um centro de artes e indústrias criativas”.

Na área que será ocupada pelo Centro de Negócios de Leiria (CNL), a fachada interior do estádio foi alterada de forma a permitir a visualização do relvado e a criação de uma zona de lazer.

No CNL será “instalado um piso técnico essencial para permitir a instalação de empresas de matriz tecnológica”, avança o município.

O topo norte contemplará ainda um Centro de Artes com um piso destinado à dança, outro para a música e um último para artes performativas e plásticas.

Já na torre nascente, a Autoridade Tributária, segundo a Câmara de Leiria, recuou na alienação do espaço e vai antes arrendá-lo, numa área inferior à inicialmente pretendida.

Com estas alterações, o projeto de execução do topo norte do estádio de Leiria “passa a ter uma estimativa de custos de 12.995.262,29€, acrescido de IVA”.

“Este investimento, para além da captação de investimento, fixação de empresas e criação de postos de trabalho, irá gerar retorno financeiro para o município pelo aluguer de espaços às empresas que ali se instalarem”, justifica a autarquia.

PSD reage ao investimento no projeto

“Derrapagem com valor obsceno” é como os vereadores da Câmara de Leiria eleitos pelo PSD reagem ao investimento no projeto de execução do topo norte do estádio de Leiria.

Num comunicado enviado às redações, os vereadores afirmam que “a enorme derrapagem cifra-se na ordem dos 75%”, alegando que o investimento seria, inicialmente, de “no máximo 7,5 milhões de euros, acrescidos de IVA”.

Além disso, dizem que “não foi finalizado um estudo económico de suporte a futuras utilizações, nem definida qualquer tipo de gestão/exploração” do espaço, lembrando que esta terá sido a “fundamentação utilizada para a suspensão do Pavilhão Multiusos”.

Os vereadores do PSD acreditam que “muito dificilmente o projeto ficará abaixo dos 15 milhões de euros” devido “aos materiais e soluções arquitetónicas escolhidas”.

Em forma de conclusão, consideram ainda que “se trata de uma alteração substancial ao projeto inicial, o que nesta altura de pandemia demonstra falta de pudor, uma vez que este assunto merece a discussão pública com os leirienses”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.