Assinar
Ambiente

Autarcas querem plano pronto em 2021 para combater poluição dos porcos

Grupo de acompanhamento “deve definir metas para a apresentação de um primeiro estudo no próximo trimestre”

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) aprovou uma moção em que defende a promoção de um estudo sobre o combate à poluição das suiniculturas, a apresentar no próximo trimestre, e de um plano que fique pronto para executar até final de 2021.

O documento, aprovado na assembleia intermunicipal de quinta-feira, dia 17, “recomenda aos municípios afetados pela poluição da Bacia Hidrográfica do Rio Lis que articulem e planeiem esforços, em sede da CIMRL, de forma a um melhor diagnóstico conjunto das situações com que se confrontam”.

Em resultado dessa iniciativa, devem “apresentar à Aguas de Portugal-Energias (AdP/E) um contributo sustentando e bem articulado para um plano de ação intermunicipal”.

Os autarcas da CIMRL “propõem-se ainda a criar um grupo de acompanhamento dos estudos e do desenvolvimento da proposta sobre a(s) unidade(s) de tratamento de efluentes suinícolas a fazer pela AdP/E, em função das melhores soluções e qualidade de vida para as populações, a integrar no plano de ação intermunicipal”.

Segundo a moção, “este grupo de acompanhamento integrará representantes das juntas de freguesia, entidades político-administrativas que se confrontam mais diretamente com estes problemas”.

“O grupo de acompanhamento deve definir junto da AdP/E metas para apresentação de um primeiro estudo, ou “draft”, no primeiro trimestre de 2021, para audição pública, com propostas das melhores soluções e de financiamento, tanto para o investimento inicial, como para exploração posterior”, adianta o documento.

Os autarcas pretendem que “o plano e projeto definitivos estejam prontos a ser executados até final de 2021”.

Os presidentes das câmaras municipais da bacia do Lis que “se confrontam com estes graves problemas ambientais” já tinham afirmado a sua “disponibilidade com os esforços possíveis para a despoluição e para a construção dos equipamentos que permitam a resolução definitiva” do problema.

“O projeto é de interesse regional, mas o que está estipulado não é, apenas, um plano intermunicipal, mas uma estratégia de reconhecido interesse nacional por parte do Estado. Naquilo que nos toca, temos um interesse maior na eficácia e eficiência deste plano intermunicipal face ao verdadeiro desastre ambiental que, desde há largos anos, atinge gravemente as populações da região, tanto do ponto de vista sanitário como de bem estar”, lê-se na moção.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.