Assinar
Alcobaça

Militantes do PS/Alcobaça denunciam “ilegalidade” na nomeação de candidato

Presidente da concelhia assume-se como candidato às autárquicas mas nome ainda não foi aprovado pela Concelhia e Federação.

Um grupo de dez militantes de Alcobaça do PS considera “ilegal” o processo de nomeação de Rui Alexandre (na imagem), presidente da Comissão Política Concelhia, como candidato à Câmara de Alcobaça nas eleições autárquicas de 2021.

O comunicado do “número alargado” de membros da Comissão Política Concelhia da Secção de Alcobaça surgiu depois de uma publicação num jornal local, que dava conta de uma suposta “indigitação” de Rui Alexandre enquanto candidato do PS à Câmara de Alcobaça, quando na verdade o nome do socialista só foi aprovado no secretariado do PS/Alcobaça, em meados de julho, faltando ser discutido e aprovado na Concelhia e na Federação Distrital de Leiria. O que, até à data, ainda não aconteceu.

“O órgão do PS, estatutariamente competente para desencadear e assegurar o cumprimento do processo de designação dos candidatos autárquicos municipais, é a Comissão Política Concelhia, que até à presente data não foi convocada, não se pronunciou, nem deliberou sobre o assunto, e à qual não foi presente qualquer proposta de candidato à presidência da Câmara Municipal ou a qualquer outro órgão autárquico”, esclarece o grupo de militantes, que junta, entre outros, Isabel Fonseca, presidente da União das Freguesias de Alcobaça e Vestiaria, Fernando Azeitona, presidente da Junta de Évora de Alcobaça, e os ex-vereadores António Henriques e Eugénia Rodrigues.

Depois da “pretensa” nomeação, o grupo diz ter solicitado uma reunião extraordinária ao presidente da Mesa da Comissão Política Concelhia, com o objetivo de discutir o tema e de “repor a legitimidade democrática em todo este processo”.

Além disso, “e em tempo oportuno”, os órgãos estatutariamente eleitos do PS garantem que “tomarão responsavelmente as decisões sobre a eleição dos candidatos aos diferentes órgãos autárquicos”.

Contactado pelo REGIÃO DE LEIRIA, Rui Alexandre disse não ter “nada a comentar” sobre o assunto.

Reeleito presidente do PS/Alcobaça no início deste ano ano, com uma diferença de 13 votos para Isabel Fonseca, Rui Alexandre acabou por ficar com pouca margem de manobra interna para gerir o processo autárquico de 2021.

De recordar que o PS está afastado do poder em Alcobaça há 23 anos. Só Miguel Guerra conseguiu conquistar a Câmara e desde que saiu, em 1997, quando perdeu para José Gonçalves Sapinho (PSD), o PS não foi além dos dois vereadores eleitos.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.