Assinar
Leiria

Temperatura baixa até -4 graus em Leiria e DGS recomenda precauções redobradas

Massa de ar com características árticas vai fazer baixar ainda mais os termómetros nos próximos dias, com particular incidência a partir de 10 de janeiro.

A previsão do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) aponta para uma baixa das temperaturas mínimas nos próximos dias, que pode chegar a 4 graus negativos na terça-feira, dia 12 de janeiro, e -3 na quarta-feira, não devendo as máximas ultrapassar os 10 graus.

Apesar da presença do sol durante o dia, a chegada ao território nacional de uma massa com características de ar Ártico leva ao anúncio de ainda mais frio do que nos últimos dias, com acentuado arrefecimento noturno, formação de gelo ou geada e intensificação do vento frio, sobretudo a partir da madrugada de 10 de janeiro.

É esperado um consequente aumento do desconforto térmico e, por isso, a Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu um alerta para cuidados a ter nos próximos dias, com particular incidência em pessoas com 65 ou mais anos, cuja saúde está mais exposta aos efeitos negativos do frio.

A DGS recomenda um conjunto de medidas de proteção individual que passam por evitar a exposição prolongada ao frio e mudanças bruscas de temperatura, a utilização de várias camadas de roupa para manter o corpo quente, vestir luvas, gorros, cachecóis e meias e calçado quente e antiderrapante, ingerir sopas e bebidas quentes para hidratar, evitando o álcool, por provocar uma falsa sensação de calor.

Além dos idosos (sobretudo os que vivem em isolamento), é necessário tomar especial cuidado com as crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos e pessoas sem-abrigo, bem como com os trabalhadores com atividade no exterior. É igualmente recomendado evitar esforços excessivos ao ar livre e acautelar eventuais quedas.

Ao volante, e uma vez que podem existir troços de estrada com acumulação de gelo, sugere-se a adoção de uma condução defensiva.

Em casa, a DGS pede para que seja verificado o adequado funcionamento dos equipamentos de aquecimento, mantendo a habitação quente mas com renovação de ar, sobretudo quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras, para evitar a acumulação de monóxido de carbono que pode levar à morte.

Durante o sono, devem ser desligados os dispositivos de aquecimento antes de deitar.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.