Assinar


Alcobaça

Polícia Marítima apreende 50 quilos de peixe e 12 artes de pesca

Apreensão ocorreu no âmbito de uma ação de fiscalização dirigida à prática da atividade da pesca em zona proibida nas praias dos concelhos de Nazaré, Alcobaça e Marinha Grande.

A Polícia Marítima da Nazaré apreendeu cerca de 50 quilos de pescado e 12 artes de pesca, no concelho de Alcobaça, no distrito de Leiria, onde foram detetadas quatro embarcações a pescar em zona proibida, foi hoje anunciado.

Em comunicado a Polícia Marítima explica que a apreensão ocorreu no âmbito de uma ação de fiscalização dirigida à prática da atividade da pesca em zona proibida nas praias dos concelhos de Nazaré, Alcobaça e Marinha Grande, realizada na quarta e na quinta-feira, e em que foram empenhados sete elementos, apoiados por duas viaturas.

“Foram detetadas três embarcações, duas de pesca local e uma de pesca costeira, na praia da Polvoeira e na praia do Ouro, no concelho de Alcobaça, que se encontravam a cometer um conjunto de infrações, nomeadamente a prática da atividade da pesca em zona proibida, a menos de um quarto de milha da praia, bem como a utilização de artes de pesca sem a devida sinalização e identificação”, pode ler-se na nota.

A embarcação de pesca costeira foi intercetada a colocar uma rede em zona proibida e numa das embarcações de pesca local “os tripulantes não envergavam os coletes de salvamento e encontravam-se a recolher sete redes de emalhar, não identificadas nem sinalizadas, em zona proibida, tendo já capturado cerca de cinco quilos de pescado”. Outra embarcação estava a recolher quatro redes de emalhar e uma arte de pesca denominada “palangre”, com cerca de 300 metros, em zona proibida, tendo já capturado cerca de 45 quilos de pescado.

Foram elaborados os respetivos autos de notícia. O pescado foi vendido em lota, ficando o valor a ficar à guarda do processo.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.