Assinar
Porto de Mós

São 35 as freguesias prioritárias na fiscalização à limpeza de terrenos da região

Lista foi publicada em Diário da República e define freguesias prioritárias para limpeza de combustível. Porto de Mós e Ourém lideram lista.

Porto de Mós e Ourém são os concelhos da região com o maior número de freguesias consideradas prioritárias para efeitos de fiscalização da gestão de combustível, na preparação de mais uma época de incêndios.

A lista das freguesias prioritárias foi esta terça-feira, dia 30, publicada em Diário da República e define quais as freguesias com risco elevado de incêndio florestal e que são prioritárias para limpeza de combustível.

O despacho dos gabinetes da secretária de Estado da Administração Interna e do secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território identifica o “planeamento, instalação e manutenção de descontinuidades de combustível, tanto nos espaços silvestres como nos locais determinantes para a defesa de pessoas, edificações e demais equipamentos sociais, constitui uma das prioridades estabelecidas no âmbito do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais”.

A fiscalização está apontada para a arrancar a 16 de maio, uma vez terminado o prazo de 15 de maio para a limpeza dos terrenos por parte dos proprietários.

Na região, as freguesias identificadas como prioritárias em termos de fiscalização são Almoster, Alvaiázere e Maçãs de Dona Maria e Pelmá (Alvaiázere); Pousaflores (Ansião); São Mamede (Batalha); União das Freguesias de Castanheira de Pera e Coentral (Castanheira de Pera); Aguda, Arega, Campelo e União das Freguesias de Figueiró dos Vinhos e Bairradas (Figueiró dos Vinhos); Bidoeira de Cima e União das Freguesias de Colmeias e Memória (Leiria); Nazaré e Valado dos Frades (Nazaré); Graça, Pedrógão Grande e Vila Facaia (Pedrógão Grande); Abiul, Almagreira, Carnide, União das Freguesias de Santiago e São Simão de Litém e Albergaria dos Doze, Vila Cã (Pombal).

No topo da lista estão Porto de Mós, com seis freguesias – Alqueidão da Serra, Mira de Aire, São Bento, Serro Ventoso, União das Freguesias de Alvados e Alcaria União das Freguesias de Arrimal e Mendiga – e Ourém, igualmente com seis freguesias: Espite, Fátima, União das Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, União das Freguesias de Matas e Cercal, União das Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos e, ainda, Urqueira.

O despacho salienta, no entanto, que a fiscalização também deverá decorrer também noutras freguesias: “a definição destas prioridades não isenta os agentes fiscalizadores de avaliar o cumprimento de todas as disposições previstas na legislação de gestão de fogos rurais, não limitando o seu âmbito de fiscalização às áreas e prazos referidos”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.