Assinar
Ansião

Detido por violência doméstica em Ansião proibido de contactar a vítima e comprar armas

A vítima terá sofrido maus-tratos e ameaças durante anos, apurou a GNR. O arguido é ainda suspeito de ter agredido os quatro filhos menores

Um homem de 52 anos foi detido na segunda-feira, em Ansião, por suspeita infligir maus-tratos verbais, psicológicos, físicos e ameaças de morte à sua ex-companheira.

Segundo comunicado da GNR, o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) apurou que, durante a relação de 13 anos que manteve com a vítima, o arguido persistiu em agredi-la “fisicamente a vítima com violência, chegando inclusive a arremessar-lhe óleo alimentar a ferver e objetos domésticos, com o único propósito de lhe provocar dor, medo e terror constante”.  

O suspeito tinha ainda “por hábito humilhar e controlar toda a vida da vítima, não permitindo que esta contactasse com familiares e amigos e que efetuasse compras sozinha, levando-a a uma subjugação total”, refere a GNR. Terá ainda agredido fisicamente os quatro filhos menores de ambos, com idades compreendidas entre os três e os 12 anos.

Segundo refere a GNR, o arguido já tinha saído de casa mas continuou a abordar a vítima, de 33 anos, com quem tentou ter relações sexuais. Perante a recusa, “agrediu-a com violência, o que a motivou a refugiar-se na residência de familiares”, acrescenta.

O arguido, que tem antecedentes criminais por condução sem habilitação legal, condução sob o efeito de álcool e falsas declarações, foi presente ao Tribunal Judicial de Leiria ontem, terça-feira, para aplicação das medidas de coação. Ficou proibido de contactar com a vítima por qualquer meio e de adquirir armas e obrigado a manter-se afastado da residência familiar.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.