Assinar


Pombal

Odete Alves (PS) quer afirmar Pombal no contexto regional e nacional

Candidatura pretende “afirmar Pombal no contexto regional e nacional, e devolver-lhe a importância que no passado teve”, afirma a advogada de 47 anos.

A candidata do PS à Câmara de Pombal, Odete Alves, disse hoje que quer afirmar o concelho no contexto regional e nacional, para lhe devolver a importância que teve no passado.

“Um dos objetivos desta candidatura é afirmar Pombal no contexto regional e nacional, e devolver-lhe a importância que no passado teve”, afirmou Odete Alves, advogada de 47 anos.

Segundo a cabeça de lista, atualmente vereadora naquele município do distrito de Leiria, “Pombal tem uma localização equidistante entre Lisboa e Porto, com excelentes vias de comunicação e tem potencial de desenvolvimento extraordinário que poucos concelhos na região têm”, mas “não tem conseguido tirar partido dessas vantagens e, por causa disso”, tem perdido “muita da população”.

A candidata adiantou que na anterior eleição autárquica já tinha sido desafiada para avançar, mas o facto de não ter experiência na vereação e disponibilidade motivaram a recusa.

“Com esta experiência na vereação fui sendo desafiada por vários camaradas e pessoas da sociedade civil, e, depois de refletir e recolher opiniões, decidi aceitar”, explicou.

Destacando que encara a candidatura “com uma enorme responsabilidade e “com toda a confiança”, a cabeça de lista salientou que também avançou “porque este modelo de governação” que o concelho tem há quase 30 anos “está esgotado, não dá resposta aos desafios que se colocam e que exigem outro tipo de abordagens”.

“Eu acredito que consigo mobilizar uma equipa completamente descomprometida com agendas político-partidárias e fortemente empenhada em servir Pombal e os pombalenses, com verdade e honestidade”, continuou.

Sobre o programa que apresentará ao eleitorado, Odete Alves disse haver dois “pilares essenciais”, o desenvolvimento económico e turismo, e a melhoria da qualidade de vida e a coesão territorial.

No primeiro, a candidata assinalou “a atração de investimento, em especial de empresas de alto valor acrescentado e com elevados níveis de qualificação”, porque só assim se pode atrair pessoas e fixar os mais jovens.

Quanto à melhoria da qualidade de vida e coesão territorial, a ação será centrada no ambiente, com “a conclusão da rede de saneamento básico, a limpeza dos rios e ribeiras, o combate às alterações climáticas e a criação de parques verdes e de lazer”, enumerou.

Ainda neste âmbito, a mobilidade é uma das “grandes bandeiras, com o alargamento da rede municipal de transportes urbanos [PomBus] a todo o concelho”, além da transição digital e do direito à habitação.

“Estamos a trabalhar para ganhar as eleições, mas o que queremos verdadeiramente é conquistar a confiança do eleitorado, afirmarmo-nos como alternativa credível e reforçar a nossa representatividade em todos os órgãos autárquicos”, acrescentou.

Odete Alves integrou em 2001 a lista à Câmara. Em 2009, fez parte da lista à Assembleia Municipal, tendo sido eleita e assumiu a liderança da bancada, situação que se repetiu nas eleições autárquicas de 2013. No passado, foi ainda membro da Assembleia de Freguesia de Pombal.

No sufrágio de 2017, era a número 2 da lista do PS à Câmara de Pombal, tendo os socialistas eleito um vereador. Com a renúncia de Jorge Claro, que era o cabeça de lista, Odete Alves assumiu o lugar de vereadora desde agosto de 2018.

O município é liderado pelo PSD, que candidata Pedro Pimpão. Nas últimas autárquicas, os sociais-democratas obtiveram cinco de nove mandatos, o movimento independente Narciso Mota – Potencial Humano conquistou três e o PS um mandato.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.