Assinar
Ambiente

Valorlis investe em viatura para aumentar frequência da lavagem de ecopontos

Empresa conta com uma rede 1.745 ecopontos em seis municípios

A Valorlis investiu 300 mil euros na aquisição de uma viatura dedicada à lavagem e higienização dos ecopontos de superfície destinados à separação dos resíduos recicláveis.

“A viatura automática e a contratação de uma equipa dedicada a este serviço vão permitir o aumento da frequência de lavagem e higienização dos contentores de deposição seletiva, tornando-os mais apelativos à população e reforçando a segurança da sua utilização”, refere a empresa.

“Em 2020, a Valorlis efetuou 33 mil lavagens e desinfeções aos equipamentos de deposição seletiva”, adianta em comunicado divulgado esta segunda-feira, dia 12.

No ano passado foram colocados à disposição da população mais 360 contentores, sendo que nos últimos três anos o aumento é de 41%, “refletindo o maior crescimento da história da empresa”

O Valorlis conta atualmente com uma rede 1.745 ecopontos distribuídos pelos seis municípios da sua área de intervenção, garantindo o rácio de um ecoponto por cada 169 habitantes.

O investimento na nova viatura insere-se no plano operacional de atividade de recolha seletiva e “enquadra-se na melhoria contínua da qualidade do serviço prestado à população, dando cumprimento ao indicador de lavagem de contentores inerente à qualidade dos serviços de águas e resíduos prestados aos utilizadores”, refere o comunicado.

A disponibilização de ecopontos é complementada com o serviço de recolha porta-a-porta no sector do comércio e serviços e programas de incentivo à separação e reciclagem junto das escolas e instituições particulares de solidariedade social.

A Valorlis gere a recolha seletiva e o tratamento de resíduos urbanos dos municípios de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.