Assinar


Marinha Grande

Violência doméstica: Suspeito de agredir ex-companheira na Marinha Grande em prisão preventiva

O suspeito terá chegado a atropelar a vítima, causando-lhe ferimentos ligeiros e deixando-a inconsciente.

Um homem de 34 anos vai ficar em prisão preventiva a aguardar o desenrolar do processo de violência doméstica, sendo suspeito de infligir maus-tratos à sua ex-companheira na Marinha Grande, anunciou a GNR.

Numa nota de imprensa, o Comando Territorial da GNR de Leiria informou que através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) deteve, na quarta-feira, um homem por violência doméstica, no concelho de Marinha Grande.

Após ter sido presente ontem, quinta-feira, a primeiro interrogatório judicial, o arguido ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Segundo a GNR, na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito havia infligido, reiteradamente, maus-tratos físicos, verbais e psicológicos à vítima, sua ex-companheira de 33 anos, durante uma relação de cerca de um ano e meio.

Apesar de já se encontrar separado da vítima há um mês, o suspeito intensificou os maus-tratos, perseguindo-a e impedindo-a que fizesse a sua vida normal, tendo-a mesmo atropelado, causando-lhe ferimentos ligeiros e deixando-a inconsciente, revela a mesma nota.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.