Assinar


Marinha Grande

Área dos primeiros fornos de vidraça da Marinha Grande vai receber espaço de restauração

Investimento de cerca de 800 mil euros vai reabilitar, respeitando a imagem inicial, parte do património Stephens, capacitando-o também para atividades culturais.

A Câmara da Marinha Grande iniciou a reabilitação de um espaço que pertenceu ao património Stephens, que vai transformar em área de restauração, num investimento de cerca de 800 mil euros, anunciou a autarquia.

Numa nota de imprensa, aquele município do distrito de Leiria refere que “iniciou a requalificação da zona entre a Biblioteca Municipal e o estacionamento do Parque da Cerca, enquadrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano”.

A empreitada foi adjudicada pelo valor de 826.199,38 euros, acrescido de IVA, e tem um prazo de execução de 240 dias.

“O programa definido para a dinamização do conjunto dos edifícios culturais do património Stephens pretende concretizar o desafio lançado nas conclusões do estudo dos achados arqueológicos – a requalificação integral do espaço tardoz da biblioteca”, explica a autarquia.

Para o local, está contemplado “um moderno espaço de restauração, como função base, podendo desenvolver e acolher de forma articulada atividades culturais complementares à Casa da Cultura e Museu do Vidro, entre outros”, lê-se na nota de imprensa.

“Nos registos da planta da fábrica de 1896 subsiste a ideia de que neste espaço funcionaram os primeiros fornos de vidraça na Marinha Grande”, acrescenta a Câmara, destacando que “o projeto em construção procurou respeitar a imagem inicial da construção dos Stephens”.

À agência Lusa, a presidente da Câmara da Marinha Grande, Cidália Ferreira, afirmou que na requalificação o município “quer dar a dignidade que o espaço merece”.

“É uma zona que remete para toda a história e para o nascimento da nossa terra e que fica situada no centro da cidade. Tudo iremos fazer para a requalificar, para ter usufruto por parte da população e para dinamizar ainda mais o centro”, declarou Cidália Ferreira, assegurando que “a requalificação irá preservar as memórias arquitetónicas que ainda existem”.

A presidente da autarquia acrescentou que, no âmbito da reabilitação do património Stephens, foi adquirida a antiga Fábrica Escola Irmãos Stephens, cujos estudos para a sua recuperação e reabilitação vão determinar que valências vai receber.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.