Assinar


Pombal

Pena suspensa para homem que ateou incêndio florestal no concelho de Pombal

Arguido, munido de um isqueiro, ateou fogo a sobrantes de um canavial, dando causa a uma área ardida de 400 metros quadrados.

carro de bombeiros

Um homem de 65 anos foi condenado por um crime de incêndio florestal, no concelho de Pombal, na pena de um ano e quatro meses de prisão, suspensa na sua execução, anunciou hoje a Procuradoria da Comarca de Leiria.

Numa informação colocada no seu sítio na internet, a Procuradoria da República desta comarca refere que o Juízo Local Criminal de Pombal condenou um arguido “pela prática de um crime de incêndio florestal, na pena de um ano e quatro meses de prisão, suspensa na sua execução por um ano e seis meses, subordinada a regime de prova”.

Segundo a Procuradoria, resultou provado que no dia 27 de agosto de 2020, nas traseiras da sua habitação, em Almagreira, “o arguido, munido de um isqueiro, ateou fogo a sobrantes de um canavial, assim provocando um foco de incêndio que se propagou à vegetação envolvente, dando causa a uma área ardida de 400 metros quadrados”.

O incêndio foi combatido pelos bombeiros voluntários de Pombal, Ansião e Soure e, ainda, pela Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR, que acorreram ao local com seis viaturas, um helicóptero e 30 operacionais, adianta a informação.

A sentença, proferida em 29 de abril, ainda não transitou em julgado.

O processo, na fase de inquérito, foi dirigido pelo Ministério Público da 1.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.