Assinar
Fátima

Associação Empresarial de Ourém-Fátima confiante na retoma pós-pandemia

Fátima continua a ser um destino escolhido entre aqueles que procuram” paz, tranquilidade, natureza”, defendem responsáveis locais, no âmbito do IX Workshop de Turismo Religioso.

O certificado verde digital vai “permitir o aumento da confiança” dos turistas no período pós-pandemia a Fátima. É esse o entendimento de Purificação Reis, presidente da Associação Empresarial de Ourém-Fátima (ACISO), em declarações aos jornalistas, à margem da sessão de abertura do IX Workshop de Turismo Religioso, que decorre em Fátima, hoje e amanhã.

A responsável considera que o certificado verde digital vai “permitir o aumento da confiança” dos turistas neste período pós-pandemia, “porque o interesse e a motivação em viajar existe”, e Fátima continua a ser um destino escolhido entre aqueles que procuram” paz, tranquilidade, natureza”. 

Nesta retoma, os espanhóis têm sido os peregrinos em maior número em Fátima, e os empresários contam ainda com o mercado nacional que “é curto para Fátima e não permite ocupar toda a capacidade hoteleira”, realça Purificação Reis. Já os mercados como “Brasil, Coreia, vão demorar mais tempo a recuperar”, faz notar .

A retoma – defende a responsável – só será perceptível na sua total dimensão quando “tivermos as fronteiras abertas” e as pessoas estiverem a viajar. “Aí vamos ver até que ponto a resiliência foi suficiente e os negócios estão de pé”, diz.

O workshop internacional de turismo religioso começou hoje e está a decorrer, exclusivamente em formato digital. Os trabalhos desta edição do certame promovido pela ACISO, em parceria com o Município de Ourém, decorrem hoje e amanhã, com transmissão online, com a participação de 107 buyers e 78 supliers, de 34 países.

Na sessão de abertura, o reitor do Santuário de Fátima destacou que o lugar de culto e a região estão preparados “para acolher turistas e visitantes”.

“O Santuário de Fátima preparou os espaços para garantir a segurança sanitária quer aos visitantes, quer aos colaboradores, funcionários e voluntários. O mesmo fez a hotelaria, a restauração e o comércio. Isto permite dizer que Fátima é sem dúvida um destino seguro, está preparada para acolher turistas e visitantes”, explicou o padre Carlos Cabecinhas, citado pela Agência Ecclesia.

“Neste contexto pandémico, sendo Fátima o mais relevante destino de turismo religioso português e sendo um destino de turismo religioso globalizado, os efeitos têm sido gravosos e mesmo dramáticos”, assinalou o padre Carlos Cabecinhas.

O reitor do Santuário de Fátima lembrou que a edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Lisboa, no verão de 2023, “atrairá jovens de todos os continentes” e é uma “oportunidade única para dar a conhecer o destino Fátima” e recuperar o movimento habitual.

Na cerimónia de abertura dos trabalhos, participaram ainda Carlos Monteiro, presidente do Município da Guarda, que destacou o papel da cidade-santuário – “Fátima é não só farol de turismo religioso em Portugal, mas exemplo de boas praticas para a sua promoção, para a sua implementação, para a sua gestão e para a sua qualificação” – bem como Pedro Machado, presidente da Entidade Regional Turismo Centro de Portugal, Luís Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Ourém, e outros autarcas da região do Médio Tejo.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.