Assinar


Autárquicas 2021

CDU candidata Aires Henriques à Câmara de Pedrógão Grande para ser “verdadeira alternativa”

Candidato à Câmara destaca como prioridades o ordenamento do território e a criação de condições para evitar novos incêndios.

A CDU anunciou hoje que vai candidatar o independente Aires Henriques à Câmara de Pedrógão Grande, nas próximas eleições autárquicas, com o objetivo de ser uma “verdadeira alternativa” naquele concelho.

Numa nota de imprensa, a CDU salienta que a candidatura da coligação no concelho de Pedrógão Grande tem “como objetivo político central a afirmação de uma verdadeira alternativa política e a dinamização do necessário debate democrático e plural em torno do futuro do concelho de Pedrógão Grande e das soluções necessárias para ultrapassar vários défices e problemas”.

Rostos de Aires Henriques e Amílcar Campos, candidatos da CDU a Pedrógão Grande
Aires Henriques é candidato à presidência da Câmara e Amílcar Campos à presidência da Assembleia Municipal

O cabeça-de-lista Aires Henriques, de 74 anos, disse à agência Lusa que Pedrógão Grande “precisa de se alterar”, uma vez que “depois dos fogos e dos dois últimos mandatos, ter tudo corrido muito mal”.

O candidato lamentou a “atitude” das forças políticas locais: “O PSD lançou uma campanha que denegriu a imagem de Pedrógão Grande e o atual presidente não se pautou pelas melhores atuações e tem demonstrado incompetência”.

“Esta região tem grande potencialidade turística e económica e a floresta pode ser uma mais-valia. Pretendo chamar também a atenção para o potencial de Pedrógão Grande e para o aproveitamento do rio. São 60 quilómetros de extensão”, salientou Aires Henriques.

O cabeça-de-lista destacou ainda a localização de Pedrógão Grande, “perto da Serra da Lousã, a 60 quilómetros de Coimbra, a menos de 130 quilómetros de Espanha e que tem uma centralidade geográfica no país”.

O ordenamento do território é uma das prioridades, assim como criar condições para evitar novos incêndios. “Não há lagoas, caminhos ou albufeiras, plantam-se eucaliptos no centro da vila e ninguém olha para o concelho. As medidas prometidas pelo Governo nunca aconteceram. Pedrógão precisa de ser pensado e repensado para aproveitar o seu potencial”, reforçou.

Aires Henriques assume a sua “experiência” do mundo rural, enquanto inspetor do Ministério da Agricultura. “Conheço o potencial deste e de vários territórios e sei que Pedrógão Grande tem condições para se afirmar a nível nacional”, adiantou.

A sua candidatura é de “natureza cívica e de trabalho em prol da população”.

“Não tenho filhos ou netos para meter a trabalhar na autarquia. Quero trabalhar pelo concelho e retomar o repovoamento do território, que pode ser através dos estrangeiros, que têm procurado Pedrógão Grande para se fixar”, acrescentou.

A CDU refere que irá procurar “reforçar” a votação neste concelho e assegurar a “eleição de representantes para os órgãos autárquicos”.

Ex-presidente da Casa de Pedrógão Grande em Lisboa, empresário na área do turismo rural no concelho, dinamizador cultural e escritor com vasta obra em defesa do Centro Histórico de Pedrógão Grande, o candidato tem defendido a promoção turística e relançamento económico do concelho, refere ainda a nota.

A CDU anunciou também a candidatura à Assembleia Municipal de Amílcar Campos, membro do PCP, engenheiro mecânico aposentado, “com larga experiência autárquica”.

Até ao momento, são conhecidos os candidatos à Câmara de Pedrógão Grande: António José Lopes (PSD), Nelson Fernandes (PS) e Pedro Barra Fernandes (CDS-PP).

Nas últimas autárquicas, Valdemar Alves conquistou três mandatos pelo PS, com 55,78% dos votos, enquanto o PSD obteve dois mandatos com 38,03% das votações.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.