Assinar


Ansião

Ansião recria no fim de semana atividades da época romana

Várias atividades vão recriar a época dos romanos, incluindo oficinas, jogos e música.

Os romanos vão regressar a Ansião. No próximo fim de semana, a Câmara Municipal promove, no Complexo Monumental de Santiago da Guarda, o “Forum Romano”, com atividades que recriam a época dos romanos, incluindo oficinas, jogos e música.

À agência Lusa, a vereadora Cristina Bernardino explicou que se trata de iniciativas que “têm a ver com representações da época dos romanos”, sendo que no sábado “o dia é mais preenchido com oficinas”.

Neste dia, depois da abertura às 14 horas do “Forum Romano”, onde o convite é “Em Santiago da Guarda, sê romano”, as oficinas propõem descobertas pela pintura mural romana, pelas pedras com letras e, ainda, pelo mosaico romano.

Cristina Bernardino afirmou que está igualmente prevista uma oficina dedicada ao queijo, num dia que termina com um espetáculo de teatro de fogo, “O Bem Contra o Mal, Décadas de Sonho”.

Já no domingo, o “Forum Romano” é retomado às 10 horas com uma oficina romana, seguindo-se um cortejo e depois as “romaníadas”.

“Trata-se da segunda edição das ‘romaníadas’. Este ano não foi possível preparar com as freguesias, pelo que vai ser dedicada para as famílias. São uma espécie de olimpíadas lúdicas”, referiu a autarca.

Haverá ainda música, com o grupo “Cornalusa”, e teatro, pelo grupo “Fatias de Cá” e a peça “A Comédia da Marmita”.

Cristina Bernardino adiantou que este ano o “Forum Romano” ainda é ajustado às circunstâncias da pandemia de Covid-19, pelo que, “em relação a edições passadas, não há, por exemplo, as tabernas com petiscos”, mas realçou a adesão, havendo “pessoas que já se inscreveram nas oficinas”.

Segundo a página online da Câmara de Ansião, o Complexo Monumental de Santiago da Guarda é “Monumento Nacional desde 1978 e único exemplar de arquitetura manuelina do concelho”.

“Reúne no mesmo espaço uma torre quatrocentista com base medieval, reconstruída sobre as ruínas de uma ‘villa’ romana dos séculos IV e V, e um paço manuelino, edificado por Simão de Sousa Ribeiro durante a primeira metade do século XVI”, adianta.

A ‘villa’ foi posta a descoberto em 2002 e “apresenta uma coleção riquíssima de mosaicos romanos”.

O município destaca “a variedade dos motivos existentes nos mosaicos policromados”, realçando “um painel de grandes dimensões numa das paredes, onde a vivência deste povo que tanto marcou” a História, cultura e arquitetura portuguesas “se mistura com a paisagem nas folhas de carvalho representadas nesse painel, o maior exposto desta forma em Portugal”.

Uma oficina de arqueologia e um centro de documentação completam o complexo “de características únicas na Península Ibérica”, acrescenta.

Com Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.