Assinar
Marinha Grande

Chaminés centenárias do Edifício Cristal Atrium e Parque de Exposições vão ser intervencionadas

Estruturas fazem parte da história da cidade e das unidades que estiveram na origem da indústria vidreira.

Cinco chaminés históricas da Marinha Grande, que serviram antigas fábricas de vidro, foram inspecionadas e duas delas precisam de manutenção, informou hoje o município.

As chaminés localizadas junto ao Edifício Cristal Atrium e ao Parque Municipal de Exposições, de alvenaria de tijolo, têm “alguns elementos soltos” que serão removidos, avança a Câmara Municipal, justificando a intervenção com a necessidade de acautelar “danos em pessoas ou bens”, ao mesmo tempo de se garante “a sua estabilidade e segurança”.

A avaliação estrutural abrangeu também outras chaminés que integram o património histórico edificado da cidade e que “foram o berço da indústria vidreira”, na Fábrica Escola Irmãos Stephens, Escola Profissional e Artística da Marinha Grande, Fábrica de Vidros da Marinha Grande – IVIMA, “segundo a normativas europeias e nacionais em vigor”.

Segundo a nota divulgada, a análise de estabilidade incluiu variáveis como peso próprio, ação do vento, pressão do pico, força do vento sobre as chaminés e ação de um possível sismo.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar