Assinar


Cultura

Exposição Plasticidade encerra no final do ano com uma mão cheia de prémios

Resulta da parceria entre o Município de Leiria e o projeto de investigação “O Triunfo da Baquelite – Contributos para uma História dos Plásticos em Portugal”

A exposição Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal, patente no Museu de Leira, encerra no final de dezembro, após “um excelente retorno em termos de visitantes e reconhecida em vários países como um ótimo veículo de criação de conhecimento”.

O encerramento é assinalado com duas iniciativas, esta sexta-feira e sábado, dias 17 e 18. Na sexta-feira, realiza-se, no Museu de Leiria, pelas 14h30, uma cerimónia de entrega de prémios. A APOM – Associação Portuguesa de Museologia entrega os três prémios recebidos pela exposição Plasticidade em 2020: categoria Trabalho de Museologia, Menção Honrosa na categoria Exposição Temporária, e Menção Honrosa na categoria Intervenção em Conservação e Restauro.

O Museu de Leiria foi ainda distinguido com uma Menção Especial em Boas Práticas em Inclusão e Acessibilidade, que também será entregue.

No sábado, pelas 15h30, o artista convidado Nuno Sousa Vieira realiza uma visita orientada à sua exposição “Quando o Chão nos Foge dos Pés”, enquadrada na programação da Plasticidade. Será apresentado o catálogo desta intervenção.

A partir de sábado fica ainda disponível ao público o catálogo da exposição de Ana Bonifácio “Pés descalços e janelas descortinadas – um caminho no convento”, também realizada no âmbito da programação da Plasticidade, e que esteve patente entre abril e agosto de 2020.

A exposição Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal resulta da parceria entre o Município de Leiria e o projeto de investigação “O Triunfo da Baquelite – Contributos para uma História dos Plásticos em Portugal”, desenvolvido no Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia – FCT.

O acervo reunido (fotografias, objetos, máquinas, documentação e registos orais das memórias dos trabalhadores) foi cedido por particulares, museus, centros de investigação e empresas transformadoras de plástico.

Sustentada no estudo científico sobre o plástico, aborda desde a sua importância histórica às repercussões sociais, artísticas, económicas e tecnológicas na sociedade contemporânea, sem esquecer as preocupantes questões ambientais associadas.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar