Assinar


Nazaré

Homem condenado a 14 meses de pena suspensa por incêndio na Nazaré

Arguido lançou fogo a vegetação seca, criando um foco de incêndio que se propagou à mancha florestal e “abandonou o local”.

justiça tribunal

O Tribunal da Nazaré condenou um homem de acusado do crime de incêndio florestal a uma pena suspensa de um ano e dois meses de prisão, divulgou hoje o Ministério Público (MP) de Leiria.

Na sua página na internet, o MP publicou que o Tribunal deu como provado que o arguido, em setembro de 2020, “numa área contínua de terreno florestal, confinante com povoamentos urbanos, no concelho da Nazaré, lançou fogo a vegetação seca, composta por fetos e herbáceas, criando um foco de incêndio que se propagou à mancha florestal” e, de seguida, “abandonou o local”.

A área ardida foi de 0,001 hectares de herbáceas, sendo que, segundo a sentença, “o fogo não se alastrou mais devido à pronta intervenção dos bombeiros”, aos quais o homem, de 30 anos, foi também condenado a pagar 500 euros.

De acordo com o tribunal, o homem terá ateado o fogo “devido a quezílias com terceiros, bombeiros, pretendendo que estes, de prevenção nessa noite, fossem chamados ao local e envidassem esforços na extinção do incêndio”.

A sentença foi proferida em 21 de dezembro de 2021 e ainda não transitou em julgado.

O processo, na fase de inquérito, foi dirigido pelo Ministério Público da 1.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar