Assinar
Nazaré

Pescada pequena demais para ser comercializada apreendida na Nazaré

Identificada mulher, sujeita a coima que pode ascender a 37.500 euros

A GNR apreendeu 156 quilos de pescada subdimensionada, nas imediações do recinto da lota do porto da Nazaré, que estava na posse de uma mulher.

A ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura, desembarque e comercialização de pescado fresco no porto de abrigo, foi desencadeada na semana passada pelo subdestacamento de Unidade de Controlo Costeiro da Nazaré.

Os militares da GNR “detetaram, nas imediações do recinto da lota, uma mulher de 37 anos na posse 156 quilos de pescada sem que tivesse a medida mínima estipulada por lei para ser comercializada, resultando na sua apreensão”, explica a GNR em comunicado.

No decorrer da ação, na quinta-feira, dia 6, foi identificada a mulher e elaborado um auto de contraordenação, cuja coima pode ascender ao valor máximo de 37.500 euros.

O pescado apreendido, depois de submetido ao controlo higiossanitário, foi entregue a instituições de solidariedade social.

“A GNR alerta que uma medida de gestão sustentável do pescado é o respeito das medidas mínimas de captura, cujo objetivo é melhorar a rentabilidade potencial do recurso”, refere o comunicado.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar