Assinar
Cultura

Raul Domingues estreia segunda longa metragem na Berlinale 2022

Novo filme do realizador de Leiria regista gestos de quem trabalha a terra.

"O tempo humano não é o único tempo da terra", lembra o realizador de Leiria Oublaum Filmes

“Terra que marca”, filme do leiriense Raul Domingues, tem estreia marcada para o festival Berlinale 2022, na Alemanha, entre 10 de 22 e fevereiro.

A longa-metragem, que será exibida na secção Forum do Festival Internacional de Cinema de Berlim, mostra gestos de quem trabalha a terra, avança a produtora Oublaum Filmes em comunicado. O filme regista o cuidar da terra, o semear, o regar, o cavar e outras práticas do mundo rural.  

Segundo Raul Domingues, citado na informação divulgado pela produtora, nesta que é a segunda longa (depois de “Flor azul”, de 2014) “há sensações que apenas quem convive com a terra algum tempo pressente”.

“Desde que comecei a filmar, comecei a sentir algo diferente. Algo está a mudar na terra e ela revela-o no seu comportamento, no clima, nas plantas e em nós próprios. Há movimentos imperceptíveis. O tempo humano não é o único tempo da terra. Quanto tempo só para comer uma laranja”, sublinha o realizador.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar