Assinar
SOS Ucrânia

Município de Ourém abre linha de apoio a ucranianos

O apoio disponível aplica-se ao nível psicológico, social ou de alojamento de familiares.

Na sexta-feira, em Fátima, crianças e jovens apelaram ao fim da guerra

O Município de Ourém vai abrir uma linha de apoio a cidadãos ucranianos, anunciou o presidente da Câmara, a 25 de Fevereiro, em Fátima, durante a cerimónia pela paz, promovida pelo Centro de Estudos de Fátima.

Os naturais da Ucrânia a residir no concelho vão poder recorrer aos serviços do município, pedindo ajuda “seja a nível psicológico, social ou de alojamento de familiares que queiram vir para o nosso país ou concelho”. Para isso foi disponibilizado um número direto de contacto: 917 260 648.

Num vídeo publicado nas redes sociais, o edil sublinha ainda que “a integração da comunidade ucraniana tem sido realizada de modo exemplar”. Os dados oficiais apontam para a permanência de 460 ucranianos no concelho, sendo que, em 2020, 438 já se encontravam com a sua situação regularizada.

A Associação Empresarial do distrito de Santarém – Nersant já se disponibilizou junto do Governo de Portugal para “desenvolver contactos e démarches para acolher e colocar nas empresas da região os recursos humanos que carecem”. É a abertura da associação que abrange a região do Médio-Tejo e Lezíria do Tejo para acolher refugiados ucranianos desta guerra.

A Nersant realça que “Portugal carece de mão-de-obra, em especial qualificada, muitos destes cidadãos são portadores do conhecimento e do saber fazer” e que “carece de mão-de-obra qualificada, sendo este fator um forte entrave à nossa competitividade”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.