Assinar
SOS Ucrânia

Ações de solidariedade com a Ucrânia multiplicam-se na região. Saiba onde e como ajudar

Comida, medicamentos, artigos de higiene, roupa e cobertores são alguns dos produtos requeridos nestas campanhas.

Dezenas de pessoas têm doado nos últimos dias vários produtos para a campanha dinamizada em Leiria, em prol do povo ucraniano CML

Na região de Leiria, à semelhança do que está a acontecer a nível nacional e internacional, vários municípios e entidades estão a mobilizar-se com ações de solidariedade, em prol da comunidade ucraniana, sensibilizados pela invasão da Rússia a este país do leste da Europa.

Comida, medicamentos, artigos de higiene, roupa e cobertores são alguns dos produtos requeridos nestas campanhas.

No município de Leiria, decorre a campanha “SOS Ucrânia”, que arrancou a semana passada e pede produtos de higiene, roupa térmica, artigos de saúde (medicamentos, kits de primeiros socorros, ligaduras, pensos, soro fisiológico, seringas, betadine e luvas) e acessórios (lanternas powerbanks, pilhas, rádios).

A adesão tem sido tal que o município solicita agora apenas a doação de produtos de higiene, artigos de saúde e os acessórios referidos anteriormente.

A ação não tem ainda data de término prevista e os bens podem ser entregues no estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria (entre as 17 e as 22 horas), nas várias juntas de freguesia do concelho, assim como nos quartéis de bombeiros de Outeiro da Gândara, de Leiria, Maceira, Ortigosa e Monte Redondo.

Todas as escolas do Politécnico de Leiria constituem igualmente pontos de recolha desta campanha, assim como os Serviços Centrais, o Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto, na Marinha Grande, e os núcleos de formação de Pombal e Torres Vedras.

O estádio municipal de Leiria é ainda palco durante os próximos dias, entre as 17 e as 22 horas, de uma recolha de bens da autarquia associada à delegação de Leiria da Cruz Vermelha portuguesa.

Ainda na cidade de Leiria, o jardim Escola João de Deus dinamiza a partir de amanhã, 4, até dia 9, uma ação de recolha de artigos de higiene pessoal para adultos e crianças (incluindo fraldas para bebés). Os produtos angariados serão depois entregues ao Grupo de Escoteiros de Leiria 274.

Na Batalha, é a comunidade ortodoxa que se encontra a desenvolver uma recolha de bens com a ajuda do Centro Paroquial do concelho.

A voluntária Maryana Prodyvus esclarece que os produtos necessários atualmente são medicamentos e comida, designadamente produtos enlatados e prontos a comer, fruta seca ou desidratada. No entanto, toda a ajuda é bem-vinda, podendo ser doada roupa de criança para inverno e produtos de higiene para adultos e bebés.

Os artigos devem ser entregues no Centro Paroquial da Batalha durante a semana, entre as 18h30 e as 20h30, e ao fim de semana, das 9 às 12 horas e das 16 às 20 horas.

Os bens recolhidos nesta campanha serão transportados por camionistas até à fronteira da Polónia com a Ucrânia e depois distribuídos pelos voluntários presentes na Ucrânia, adianta Maryana.

Quem também se juntou a esta iniciativa foi o Núcleo do Sporting Clube de Portugal da Batalha, que está a recolher bens nas suas instalações e a encaminhar para a organização existente na Batalha. O Núcleo vai organizar, este sábado, o jantar de aniversário do Núcleo num jantar limitado a 150 pessoas e os participantes também vão contribuir com donativos.

Até ao dia 8, pode contribuir em Alcobaça: nas juntas de freguesia, nos agrupamentos de escolas, no Externato Cooperativo da Benedita, nas corporações de bombeiros do município e na Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Cister.

Nesta ação, que surge em parceria com a cidade geminada Belchatów, na Polónia, são solicitados alimentos não perecíveis (leite em pó, papas, massas, sopas instantâneas, conservas, enlatados, bolachas, snacks, etc.), cobertores e mantas, bem como artigos de higiene pessoal e de primeiros socorros, para crianças e adultos.

De acordo com publicação no portal do município, os produtos angariados serão enviados para a cidade de Belchatów, que depois irá fazer o encaminhamento para Novograd Wolynski e Juznoukrainsk, na Ucrânia.

A Câmara de Alcobaça está a promover este fim de semana, através do Banco Local de Voluntariado, uma ação solidária de recolha de bens de longa duração, nos vários hipermercados do concelho.

Uma campanha semelhante às já referidas está a ser dinamizada no concelho da Marinha Grande até esta sexta-feira, dia 4. Entre as 10h30 e as 21 horas, os cidadãos podem dirigir-se à Galeria Municipal em frente ao Museu do Vidro para a doação de artigos de saúde, produtos de higiene, roupa, acessórios ou comida.

Ainda na Marinha Grande, está disponível uma linha de apoio a residentes ucranianos para apoio psicossocial – contactos 244 573 000 e 931 123 251 – e vai ser criado um “espaço para os ucranianos se reunirem temporariamente” no posto de turismo, anunciou o presidente da Câmara, Aurélio Ferreira, em comunicado.

A autarquia de Ourém criou igualmente uma linha de apoio para a população ucraniana – com o contacto 917 260 648-, à qual podem recorrer os 460 residentes no concelho, quer seja para apoio a nível psicológico, social ou para alojamento de familiares em fuga da guerra

Em Fátima, está a ser realizada até sábado, dia 5, uma recolha de bens para ajudar os refugiados ucranianos, numa iniciativa da empresa Transfor. São requeridos medicamentos, roupa de inverno, mantas, cobertores, produtos de higiene pessoal, produtos para bebés, tendas, colchões, aquecedores, alimentos não perecíveis, guardanapos, papel higiénico, toalhitas, repositórios de água, produtos de cozinha, entre outros.

Os bens podem ser entregues no Complexo Industrial Transfor, na estrada da Moita Negra, nº 760 Zona Industrial de Boleiros.

“Missão Ucrânia” é assim que se chama a campanha de recolha de bens criada pela autarquia de Porto de Mós para auxiliar os refugiados nas fronteiras da Polónia e Roménia. Para contribuir, basta entregar artigos de saúde, roupa quente, alimentos ou produtos de higiene nas juntas de freguesia e na corporação de bombeiros do concelho.

A Casa Benfica, de Peniche, é também por estes dias um ponto de entrega de bens essenciais. Alimentos enlatados, barras energéticas, sopas instantâneas, fraldas, mantas compactas, pomada para queimaduras, luvas descartáveis, toalhitas, soro fisiológico são alguns dos produtos que podem ser doados até sábado, dia 5. Trata-se de uma iniciativa conjunta com a Fundação SLBenfica.

Outra campanha de ajuda humanitária está a decorrer em Peniche. Bens alimentares, medicamentos e produtos de higiene são os artigos solicitados e que podem ser entregues de segunda a sexta-feira, entre as 9 e as 13 horas, na sede da organização da Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, na rua das Gaivotas nº5.

A loja 6 do Edifício São Pedro, na avenida Paulo VI é também por estes dias centro de recolha para entrega de bens, como kits de primeiros socorros, alimentos, mantas e lençóis, fraldas, toalhitas, leite em pó, cremes, roupas quentes e papas de fruta para crianças e recém-nascidos, assim como produtos de higiene, velas, fósforos e ração para animais.

As doações podem ser feitas todos os dias, entre as 16 e as 19 horas. Mais informações através do contacto 262 780 112.

Já na freguesia de Ferrel, existe uma recolha de bens na junta de freguesia, que termina no próximo dia 4. Mas é possível continuar a doar artigos essenciais até sábado, dia 5, no âmbito de uma recolha ao domicílio. Os interessados devem ligar para o contacto 262 768 118 ou 966 915 352.

Ajuda no plano digital

Além das ações de solidariedade físicas, existem formas de ajudar a população ucraniana à distância de um clique, no âmbito digital. Uma delas é a plataforma “We help Ukraine”: um projeto criado em Portugal que funciona como ponto de encontro para quem precisa de ajuda e para quem quer ajudar, disponibilizando alojamento, medicamentos e ofertas de trabalho.

Dezenas de pessoas, empresas e organizações juntaram-se para dar vida a esta plataforma pensada por Hugo de Sousa, que conta ainda com um contact center, em inglês, português e ucraniano, para “atendimento por telefone, mensagens instantâneas, videoconferência e outros canais de comunicação”, lê-se em comunicado.

A Cáritas Portuguesa tem também um espaço destinado a donativos online.

(Notícia em atualização)

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar