Assinar
Caldas da Rainha

Detetada descarga de exploração pecuária em afluente do rio Tornada

GNR confirma ilegalidade do despejo, que desaguou na bacia de São Martinho do Porto. Responsáveis incorrem em multa que pode ascender a 144 mil euros.

GNR

O transbordo de uma lagoa de depuração de efluentes pecuários provocou uma descarga direta na ribeira de Vila Nova, no concelho de Caldas da Rainha, um dos afluentes do rio Tornada, anunciou a GNR de Leiria.

A descarga ilegal foi denunciada à GNR e detetada no dia 23 de março pelo Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha. Uma vez que o Tornada desagua em São Martinho, a ocorrência lesou a qualidade da água na bacia hidrográfica da baía de São Martinho do Porto, acrescenta o comunicado da guarda.

As diligências policiais apuraram que a origem da descarga numa exploração agropecuária, comprovando que a mesma aconteceu “de forma ilegal, ou seja, sem qualquer tipo de mecanismo que assegurasse a sua depuração”.

A GNR elaboração um auto de contraordenação por descarga de efluentes pecuários diretamente para a linha de água, sem autorização da entidade competente para o efeito, que foi remetido para a Agência Portuguesa do Ambiente de Lisboa e Vale do Tejo. A infração é punível com coima no valor máximo de 144 mil euros.

GNR

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.