Assinar


Alcobaça

Passadiços de São Martinho do Porto em Alcobaça requalificados até junho

Intervenção resulta de um protocolo celebrado entre a Câmara e a Agência Portuguesa do Ambiente.

A requalificação do cordão dunar onde se localizam os passadiços de São Martinho do Porto, no concelho de Alcobaça, já arrancou, devendo o investimento rondar 200 mil euros.

As obras “foram já iniciadas e deverão estar concluídas em junho, antes do início da época balnear”, disse à agência Lusa a vice-presidente da Câmara de Alcobaça, Inês Silva.

Os passadiços “são uma imagem de marca da praia de São Martinho do Porto e encontravam-se bastante degradados”, afirmou a vereadora, responsável pela obra que está a ser efetuada no âmbito de um protocolo com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que “delegou na Câmara a realização dos trabalhos”.

Nesse sentido, o município de Alcobaça, no distrito de Leiria, celebrou em 2020 um protocolo de colaboração institucional com a APA para avançar com a obra.

Visando acelerar o processo, a autarquia procedeu em julho de 2020 “à remoção das sulipas e madeiras velhas, degradadas pela subida das marés da baía”, informou a Câmara numa nota à imprensa.

A intervenção, prevista no Programa da Orla Costeira Alcobaça-Cabo Espichel (POC-ACE), prossegue agora com “a sobrelevação dos troços do passadiço e na relocalização do troço localizado mais a sul, contribuindo desta forma para a recuperação e conservação do cordão dunar da praia de São Martinho do Porto”, lê-se na mesma nota.

O cordão dunar “é de vital importância para proteção do Património Ambiental neste ecossistema de transição entre o meio marítimo e terrestre, proporcionando em simultâneo um conjunto de percursos pedonais para usufruto dos munícipes e visitantes”, sublinhou ainda a autarquia.

Com esta requalificação serão melhorados os acessos à praia, aos vários concessionários, à praia de Salir do Porto, no concelho das Caldas da Rainha, e à marginal, “mantendo separadas, neste frágil ecossistema, as zonas utilizáveis para manutenção física, para passeios e contemplação da paisagem, das zonas sensíveis a proteger e a recuperar”.

A obra inscreve-se no Plano de Ação do Litoral XXI e, ao abrigo do protocolo com a APA, cabe a esta entidade o financiamento de 50% do valor total da intervenção e ao município, além do financiamento dos restantes 50%, a elaboração do projeto e execução dos procedimentos administrativos e de contratação pública.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.


Secção de comentários

  • espanhol apaixonado por são martinho disse:

    Tambén sería muito interessante instalar alguns passadiços de madeira, com miradouros, no trlho do acesso ao farol que fica na barra que é muito visitado . Isso protegeria os arribes além de permitir continuar desfrutando dessas vistas espetaculares.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.