Assinar
Leiria

Violência doméstica: Prisão preventiva para suspeito de agredir a mulher em Leiria

Durante cerca de dois anos, arguido terá molestado verbal, sexual, física e psicologicamente a vítima, com quem é casado.

Foto de homem ameaçando mulher com dedo em riste
Foto de arquivo

Um homem de 55 anos foi detido pela GNR suspeito do crime de violência doméstica agravado sobre a mulher no concelho de Leiria, aguardando o desenvolvimento do inquérito em prisão preventiva, anunciou ontem a Procuradoria.

Segundo a Procuradoria da República da Comarca de Leiria, “o tribunal considerou encontrar-se fortemente indiciado que o arguido, durante cerca de dois anos”, até abril último, “molestou verbal, sexual, física e psicologicamente a vítima, com quem é casado”.

“Nessas circunstâncias, o arguido controlou e limitou, sistematicamente, a liberdade de movimentos da vítima, dentro e fora da casa onde coabitavam, assim como a empurrou e ameaçou de morte”, adianta a mesma fonte.

Ainda de acordo com a Procuradoria, o suspeito também “obrigou a vítima a manter com ele relações sexuais contra a sua vontade, insultou-a e humilhou-a”.

Presente ontem a primeiro interrogatório judicial, o juiz de instrução criminal determinou que o arguido aguardasse o desenrolar do inquérito sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público da Subsecção Especializada em Violência Doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Leiria, com a coadjuvação do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas do Comando Territorial de Leiria da Guarda Nacional Republicana.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.