Assinar
Leiria

Apertou pescoço à vítima e fica sujeito a vigilância eletrónica

Agressões foram realizadas, entre abril e maio deste ano, na presença do filho menor.

Entre abril e maio deste ano, um homem de 22 anos “molestou física, verbal e psicologicamente a vítima, com quem viveu maritalmente”, no concelho de Leiria.

Segundo nota de imprensa divulgada na página da Procuradoria da República da Comarca de Leiria, “o arguido proferiu insultos e ameaças de morte contra a vítima, agarrou-a pelos braços, puxou-lhe o cabelo, empurrou-a e apertou-lhe o pescoço, na presença do filho menor”.

Presente a primeiro interrogatório judicial, no dia 14, o detido, indiciado da prática do crime de violência doméstica agravado, ficou sujeito “às medidas de coação de obrigação de apresentação à autoridade policial, duas vezes por semana, de proibição de contacto com a vítima e de deslocação ao seu local de trabalho, bem como ao afastamento da residência da mesma, com sujeição a vigilância eletrónica”.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público da subsecção Especializada em Violência Doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria de Leiria, com a coadjuvação da PSP de Leiria

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar