Assinar
Cultura

Artes à Vila leva Paulo de Carvalho e Valter Lobo ao Mosteiro da Batalha

O festival junta música portuguesa tradicional e contemporânea, entre 24 e 26 de junho.

Paulo de Carvalha atua no dia 25, no Palco Santa Casa, nas Capelas Imperfeitas

Paulo de Carvalho e Valter Lobo são cabeças de cartaz na quinta edição do festival Artes à Vila, que se realiza de dia 24 a dia 26, no Mosteiro da Batalha, no distrito de Leiria, anunciou a organização.

O festival mantém uma forte aposta na ligação entre o património mundial da UNESCO e a música tradicional e contemporânea portuguesa, explicou à agência Lusa o diretor do Artes à Vila, Eduardo Jordão.

“Vamos ter o Paulo de Carvalho a fazer um grande espetáculo no sábado, dia 25, no palco Santa Casa, nas magníficas Capelas Imperfeitas, que também vão acolher Pedro Mestre, músico de referência na viola campaniça, Hélder Bruno, talento da música ‘indie’ clássica que explora novos sons interligados à raiz portuguesa, e o Valter Lobo, com a sua visão do mundo, sempre temperada por melancolia”, avançou o programador.

Será a quinta edição consecutiva do festival, que resistiu à pandemia e regressa agora a vários espaços do Mosteiro da Batalha sem restrições.

“A conjugação entre música tradicional portuguesa e novos artistas contemporâneos portugueses proporcionou quatro edições, e agora esta, de 2022, com programas inéditos e invulgares, diferenciadores do que se vê a nível nacional”, considerou Eduardo Jordão, que tem desenhado o festival “em estreita colaboração com o diretor do Mosteiro da Batalha”, Joaquim Ruivo.

O programa do Artes à Vila arranca no dia 24, com uma formação sobre projetos e candidaturas a fundos europeus para a cultura, pela fundação GDA.

O espetáculo de circo contemporâneo “Raiz”, de Daniel Seabra, abre o festival no dia 25, no Claustro Real, completando-se o dia com os concertos de Hélder Bruno e Paulo de Carvalho.

No dia 26, é contado um conto para famílias no mosteiro, antes de um espetáculo de danças medievais da Associação Portuguesa de Danças com História, que vai recriar coreografias, sons e trajes da dinastia de Avis. O festival fecha com música de Pedro Mestre e Valter Lobo.

Ao longo do festival estão ainda previstas várias visitas guiadas às mais de 200 gárgulas do Mosteiro da Batalha. 

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.