Assinar
Mercado

Empresas e Politécnico de Leiria participam em projeto inovador de sustentabilidade do plástico

Better Plastics: Plastics in a Circular Economy tem como “objetivo impulsionar o desenvolvimento de novos materiais, produtos, processos tecnológicos e serviços, através de uma estratégia de Investigação & Desenvolvimento e Inovação”

Amaro Reis, presidente da APIP e diretor-geral da Sacos 88, uma das empresas de Leiria que participam no consórcio

Um conjunto de cinco empresas da região e o Politécnico de Leiria participam no “ecossistema de inovação” Better Plastics: Plastics in a Circular Economy, que conta com a participação de 52 entidades e ambiciona “assegurar a sustentabilidade da nova cadeia de valor do sector dos plásticos em Portugal”.

Este projeto “constituirá um passo decisivo para a construção de soluções integradas, naquilo que é o contributo da indústria dos plásticos, para o cumprimento dos objetivos da economia circular, neutralidade carbónica e sustentabilidade”, considera o presidente da Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos (APIP), Amaro Reis, também diretor-geral da Sacos 88, uma das empresas da região envolvidas, a par da Sirplaste, KLC, Plasmaq e SEI.

Surgido de uma iniciativa promovida pela APIP, apresenta um investimento de 6,3 milhões de euros, 3,8 milhões dos quais cofinanciados pela União Europeia, conta com 52 entidades, entre empresas (16), entidades do conselho consultivo e membros associados, e vai desenvolver 17 produtos, 15 materiais e cinco sistemas tecnológicos.

O projeto envolve dezenas de empresas e outras entidades e quer garantir a circularidade do plástico

O CEO da Vizelplas, a empresa promotora líder do Better Plastics, Modesto Araújo, explica que este projeto mobilizador ambiciona “assegurar a sustentabilidade da nova cadeia de valor do sector dos plásticos em Portugal, e tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento de novos materiais, produtos, processos tecnológicos e serviços, através de uma estratégia de Investigação & Desenvolvimento e Inovação, assegurando a circularidade dos plásticos”.

Por sua vez, o coordenador científico do projeto, Bruno Pereira da Silva, do Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros, destaca que “constitui um verdadeiro ecossistema de inovação”.

O projeto Better Plastics: Plastics in a Circular Economy foi apresentado no dia 8 de junho, na Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, em Lisboa, perante 100 entidades, entre industriais, empresas do retalho, da gestão e valorização de resíduos, ONG, confederações e associações sectoriais, entidades de ensino e investigação científica, organismos públicos e decisores políticos.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.