Assinar


Saúde

Hospitalização domiciliária no Oeste poupa mais de 8.600 dias de internamento em três anos

O serviço prestou cuidados de saúde ao domicílio a 812 doentes, o que “permitiu libertar 8.628 dias de internamento convencional”

A Unidade de Hospitalização Domiciliária do Centro Hospitalar do Oeste assistiu mais de 800 doentes em três anos de funcionamento, poupando aos hospitais mais de 8.600 dias de internamento convencional, divulgou a administração.

O balanço de atividade da Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), que hoje comemora três anos, dá nota de que o serviço prestou cuidados de saúde no domicílio a um total de 812 doentes, o que permitiu libertar 8.628 dias de internamento convencional nos três hospitais da instituição: Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche.

De acordo com os dados divulgados pelo conselho de administração (CA) do CHO foram realizadas 15.832 visitas, tendo sido percorridos 242.803 quilómetros pelos concelhos da área de influência do centro hospitalar.

Do total dos doentes assistidos no domicílio, registou-se, segundo o CHO, “uma demora média de 10,7 dias no internamento” dos utentes.

Para a UHD, são referenciados doentes internados nos hospitais do CHO ou provenientes do Serviço de Urgência e da Consulta Externa, assim como dos cuidados de saúde primários.

A UHD do CHO, devido às suas especificidades geográficas, tem em funcionamento duas equipas, uma na Unidade Hospitalar de Caldas da Rainha e outra na Unidade Hospitalar de Torres Vedras, que têm a seu cargo uma lotação de cinco camas cada, traduzindo-se numa lotação total de 10 camas, que funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana.

As equipas são constituídas por médicos, enfermeiros, uma assistente técnica, uma gestora, uma assistente social, uma farmacêutica e uma nutricionista.

“Após três anos de atividade, o reconhecimento e o grau de satisfação por parte dos utentes e familiares são demonstrativos da relevância deste projeto na prestação de cuidados de saúde de proximidade aos Utentes da região Oeste, para além da rentabilização da capacidade instada do Hospital”, refere o concelho de administração, citado num comunicado em que enaltece “o profissionalismo, o empenho e a dedicação das equipas” que prestam serviço naquela unidade.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar