Assinar
Leiria

Idosos de Leiria abençoados pelo papa no Vaticano em momento de “muita emoção”

“Houve muito, muito choro, muitas emoções. E nunca mais se vão esquecer deste momento”, refere Alexandra Neves, secretária da Direção do Centro Social Paroquial dos Pousos

Papa recebeu utentes do Centro Social Paroquial dos Pousos Diocese Leiria/Fátima

Um grupo de 12 utentes do Centro Social Paroquial dos Pousos, Leiria, participou hoje na audiência geral das quartas-feiras no Vaticano, com “muito choro” a marcar os momentos de contacto com o papa Francisco.

Alexandra Neves, secretária da Direção do Centro Social, e que está a acompanhar os idosos nesta deslocação ao Vaticano, disse à agência Lusa que “todos os idosos foram cumprimentar o papa individualmente, que lhes ofereceu um terço e lhes deu a sua bênção”.

“Houve muito, muito choro, muitas emoções. E nunca mais se vão esquecer deste momento”, acrescentou a responsável, indicando que os idosos, que se deslocaram em cadeira de rodas ao local onde estava o papa, ofereceram, ao pontífice, vinho, uma tela de Nossa Senhora e um terço missionário feito por uma idosa dos Pousos.

O papa Francisco, no final da audiência geral, saudou o grupo de idosos do Centro Paroquial dos Pousos, que se deslocou ao Vaticano, na sequência de uma carta que lhe tinham enviado em janeiro.

“Queridos amigos de língua portuguesa, obrigado pela vossa presença e sobretudo pelas vossas orações por mim! A todos saúdo, especialmente ao grupo da paróquia dos Pousos de Leiria, encorajando-vos a apostar em ideais grandes de serviço, que engrandecem o coração e tornam fecundos os vossos talentos”, disse Francisco.

“Sobre vós e vossas famílias desça a bênção do Senhor”, acrescentou.

Os idosos chegaram a Roma na segunda-feira, com esta deslocação a representar para muitos o batismo de voo e a primeira experiência de pernoita numa unidade hoteleira.

“Estão superfelizes. Não param de agradecer”, disse à agência Lusa Alexandra Neves, por telefone, no final da audiência geral de hoje no Vaticano.

Os idosos, que regressam a Portugal na quinta-feira, visitam hoje à tarde o Vaticano, sendo grande a vontade de verem a Capela Sistina, como confessam.

Na terça-feira, participaram numa cerimónia em português, na Basílica de S. Paulo Extramuros, na qual houve momentos especiais para distinguir benfeitores do Centro Social.

Tudo começou quando, em janeiro, utentes, colaboradores e a direção do Centro Social escreveram a carta ao papa, sugerindo um encontro em que, conforme a escolha do pontífice, houvesse chá ou vinho.

A expectativa de que “houvesse uma resposta 10 ou 11 meses depois, com uma bênção papal, que seria emoldurada numa moldura muito bonita e colocada na entrada da instituição”, como admitiu à Lusa Alexandra Neves, foi ultrapassada quando chegou o convite para que fosse escolhida uma quarta-feira, com a garantia de que, após a audiência geral, o pontífice privaria um pouco com o grupo de 12 idosos e respetivos cuidadores.

Com muitos idosos a manifestarem vontade de ir a Roma ver o papa, a seleção obedeceu a alguns critérios, desde logo a validação por parte da equipa médica, mas que passaram pela saúde mental e alguma mobilidade dos utentes. Maria do Céu, de 90 anos, de Fornos de Algodres, mas utente deste lar do concelho de Leiria, é a mais idosa da comitiva.

Os que ficaram no Centro Social durante estes quatro dias de viagem têm já a promessa de que, em 2023, com o papa em Portugal para a Jornada Mundial da Juventude, a direção do Centro Social vai procurar que, em Lisboa ou em Fátima, possam ver o pontífice nessa ocasião.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.