Assinar
SOS Ucrânia

Município de Leiria homenageia 80 entidades e empresas pelo apoio prestado aos refugiados ucranianos

Durante o jantar, o autarca Gonçalo Lopes alertou para a “necessidade de manter viva a chama da solidariedade e da esperança para com o povo ucraniano”.

Viktoriia Kuznietsova, cônsul da Ucrânia em Lisboa, Gonçalo Lopes, presidente da Câmara de Leiria, e Ana Catarina Mendes, ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares CML

Cerca de 80 entidades e empresas foram homenageadas esta segunda-feira – Dia Mundial do Refugiado- pela Câmara de Leiria, como distinção pela ajuda dada a refugiados ucranianos no âmbito da campanha SOS Ucrânia, promovida pela autarquia.

Durante o jantar de homenagem, que decorreu no estádio de Leiria, onde funciona o Centro de Acolhimento Temporário de refugiados da Ucrânia, o autarca Gonçalo Lopes, citado em comunicado, alertou para a “necessidade de manter viva a chama da solidariedade e da esperança para com o povo ucraniano”.

“Apesar da prova de solidariedade que todos demos, este drama parece não ter fim à vista, permanecendo bem vivo o enorme desafio humanitário gerado por esta guerra”, frisou o presidente da Câmara de Leiria, acrescentando que no momento em que a pressão mediática esmorece, é necessário “redobrar esforços para manter viva a chama da solidariedade e da esperança” e “aprofundar o processo de integração dos refugiados”.

“Foi profundamente comovente verificar, naqueles primeiros dias marcados por um sentimento de revolta e indignação, que a nossa comunidade se uniu num forte abraço solidário para com o povo ucraniano, que soubemos acolher como irmãos”, disse Gonçalo Lopes, defendendo que “este espírito de solidariedade e de altruísmo para com os refugiados ilustra bem o espírito do que é ser leiriense e merece ser valorizado”, lê-se em comunicado.

Note-se que Leiria enviou até ao momento quatro camiões carregados com bens para a Ucrânia, e, segundo a mesma nota de imprensa da autarquia, em breve seguirá mais um.

Ao nível do acolhimento, Leiria já recebeu, no Centro de Acolhimento Temporário e nas habitações disponibilizadas pela Secil, na Maceira, “159 refugiados, dos quais 44 crianças, encontrando-se neste momento 73 pessoas acolhidas nestas estruturas”.

O jantar contou com a presença da Cônsul Viktoriia Kuznietsova, em representação da Embaixada da Ucrânia, e da ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar