Assinar
Cultura Exclusivo

Um abraço artístico à aldeia onde nasce o Lis

Até domingo, há concertos, convívios, residências artísticas, atividades para famílias e petiscos nas Fontes, a aldeia cabeça de cartaz do festival que convida a molhar os pés no rio.

População e artistas unem esforços para fazer acontecer a segunda edição de Nascentes Joaquim Dâmaso

Em 2021 poucos deram por ele. A pandemia obrigou a evitar ajuntamentos e, acima de tudo, todos os cuidados são poucos ali: afinal, estamos a falar no tesouro natural (e, para muitos, emocional) que é a aldeia onde nasce o Lis. Por isso, há cuidado neste brotar do Nascentes.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.