Assinar
Dança Exclusivo

Margarita Fernandes: “Ser solista numa companhia aos 17 anos já é demasiado bom”

A bailarina formada no Conservatório Internacional Annarella Sanchez diz estar perfeitamente integrada no contexto profissional da Bayerisches Staatsballett.

Para Margarita Fernandes, os momentos mais difíceis na Alemanha foi quando a companhia teve de parar devido à pandemia

Há um ano Margarita Fernandes surpreendeu-nos quando surgiu nas notícias que davam conta de que também ela ia iniciar, com António Casalinho, um percurso profissional na dança no Bayerisches Staatsballett de Munique. Foi um grande salto para a bailarina, então com 16 anos. Quase um ano depois do início dessa experiência, Margarita Fernandes conta como foram os primeiros meses integrada na companhia alemã e também as expetativas para este sábado, 30 de julho, no regresso aos palcos em Leiria. Ela figurará num dos principais papéis, com Casalinho, no bailado “D. Quixote”, que será apresentado no Teatro José Lúcio da Silva pela Companhia de Ballet Clássico de Leiria, com coreografia e encenação de Maina Gielgud.