Assinar Edições Digitais

Portugal positivo: O triunfo das Aves

Os números são impressionantes: volume de negócios consolidado de mais de 200 milhões de euros, um plano de investimento de 127 milhões nos últimos anos, cerca de 2000 empregos directos e mais de 3000 indirectos, índices de crescimento de 20% no último ano, a liderança do mercado nacional, um peso ibérico que se desenha cada vez mais forte e uma ambição assumida de ter uma palavra a dizer no mercado europeu.

João Vasconcelos, empresário jvasconcelos75@gmail.com

Os números são impressionantes: volume de negócios consolidado de mais de 200 milhões de euros, um plano de investimento de 127 milhões nos últimos anos, cerca de 2000 empregos directos e mais de 3000 indirectos, índices de crescimento de 20% no último ano, a liderança do mercado nacional, um peso ibérico que se desenha cada vez mais forte e uma ambição assumida de ter uma palavra a dizer no mercado europeu.

Num total de 300 pavilhões edificados de norte a sul do país (todos somados em linha recta daria uma extensão de cerca 30 km!), com uma frota superior a 600 veículos, este é definitivamente um exemplo que nos deve orgulhar e inspirar.

É português, está sediado em Leiria e chama-se Lusiaves. Com uma lógica de investimento contínuo e de verticalização do negócio, este colosso empresarial que se dedica à produção, incubação, abate, transformação e comercialização de aves, representa bem o espírito que me proponho deixar aqui presente. Coragem, determinação, optimismo e perseverança.

Numa entrevista recente ao presidente do grupo, Avelino Gaspar, foi-lhe perguntado o que é que lhe faltava fazer. Respondeu: “falta-me fazer tudo”.

A Lusiaves comemorou 25 anos de existência este ano. A sorte dá muito trabalho.

Bem haja e parabéns!

(texto publicado na edição em papel de 25 de Novembro de 2011)