marinha portuguesa

Guerra colonial nas bolanhas da Guiné

Armando Pinheiro integrou a Companhia de Fuzileiros nº 7 e, em maio de 1965, rumou à Guiné para uma comissão de dois anos. Aqui faz relato dessa sua aventura, “nascida de uma declarada ingenuidade acerca da natureza da guerra”.

Pergunta da semana

RTP faz bem em excluir as touradas da programação?

Responder agora

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.