peculato

Tribunal de Leiria condena funcionária pública a pena suspensa por se apropriar de taxas moderadoras

Arguida estava acusada pelo Ministério Público dos crimes de peculato e de recebimento indevido de vantagem, tendo sido absolvida deste.

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.