Assinar


Sociedade

Por que razão a ETA escolheu Óbidos?

O presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo acredita que a ETA escolheu Óbidos, por se tratar de uma zona onde os estrangeiros passam despercebidos.

O presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), José Manuel Anes, acredita que a ETA escolheu Óbidos para construir uma base, por se tratar de uma zona onde os estrangeiros passam despercebidos.

“Creio que Óbidos foi escolhido, entre outras coisas por ser zona turística, tranquila, onde não se estranhará  presença de estrangeiros e por estar relativamente perto de Lisboa – onde eles eventualmente terão contactos ou apoios”, afirmou José Manuel Anes ao REGIÃO DE LEIRIA.

O especialista foi ouvido na sequência da descoberta, sexta-feira da passada semana, de uma moradia, em Casal Avarela, na zona de Óbidos, onde estavam armazenados vários quilos de material explosivo e que alegadamente tinha sido alugada a membros da organização separatista basca.

Hoje, o ministro do Interior do País Basco disse estar convencido de que há mais elementos da ETA envolvidos nas operações do grupo terrorista em Portugal além dos dois suspeitos actualmente procurados pelas autoridades policias portuguesas e espanholas.

O governante espanhol disse acreditar que “a excelente cooperação” entre os dois países e o “profissionalismo” das forças policiais portuguesas acabará por permitir desarticular a operação da ETA em Portugal.

“Seguramente há mais gente envolvida em todo o operativo em Portugal. Mas confio muito no profissionalismo da polícia portuguesa e que, em colaboração, possamos travar esta situação”, afirmou.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.